google-site-verification=kFhOUP969PszJLJwppkdUQ2mDj2APqBY7680hdzKVzE
 

Portas


Nossa vida é feita de decisões

A cada momento de nosso dia a dia, nós tomamos inúmeras decisões.

Muitas decisões são banais, como:

  • Que roupa vou vestir?

  • Será que o cinto está combinando com o sapato?

  • Vou comer cereal, pão ou gohan com missoshiru no café da manhã?

Outras decisões são mais importantes, e o seu conteúdo varia dependendo do estágio da vida...

Quando mais jovem:

  • Que faculdade vou fazer?

  • Será que me caso com aquela pessoa? (lógico, depende do consentimento da outra pessoa, né?)

Quando ficamos um pouco mais velhos:

  • Em que escola devo colocar meus filhos?

  • Mudo de emprego ou tento um negócio próprio?

  • Compro aquele apartamento com uma varanda enorme e quartos minúsculos, ou não? (no nosso caso, optamos por comprar um apartamento com uma varanda de apenas 1m2)

Vivemos a cada dia numa correria sem fim, e às vezes nem temos um tempo para parar e refletir, mas a verdade é que eu, você, você e todos nós, passamos a vida tomando decisões a cada instante de nossa vida.

O labirinto de portas da nossa vida

Podemos dizer que a nossa vida é um grande labirinto de portas, que passamos a vida percorrendo.

Imagine que cada vez que temos uma decisão a tomar, seja ela pequena, média ou grande, tenhamos 2, 3 ou mais alternativas, e que cada alternativa represente uma porta.

E que a cada decisão que tomemos, implica em escolher, abrir e passar por uma porta, e ignorar as demais portas.

Este labirinto é formado por uma infinitude de portas, onde cada porta representa uma decisão que você tomou ou vai ainda tomar.

Tudo o que você decide em seu dia-a-dia abre uma porta, e ao mesmo tempo fecha outras.

Por exemplo:

Embora todos se assustem quando conto isso, eu sou um Nikkei gaúcho, nascido em Gravataí/RS.

Aos 12 anos minha família se mudou para BH.

Se não tivesse me mudado para Belo Horizonte, talvez nunca tivesse conhecido os amigos que tenho agora, nem feito a faculdade que fiz.

Se não tivesse ido estudar no Japão aos 18 anos, não teria conhecido a Deus, e eu não teria conseguido aperfeiçoar meu japonês.

Se a Igreja Holiness de BH na época não fosse a umas 5 quadras de casa, eu não a teria frequentado.

E 6 anos depois, se não tivesse tido oportunidade de conseguir uma 2ª.bolsa de estudos no Japão, não teria conhecido a minha esposa.

Se não tivesse conhecido minha esposa, não moraria em São Paulo, não trabalharia onde trabalho, nem teria os filhos maravilhosos que tenho.

Provavelmente não faria parte desta igreja também, e não poderia estar aqui hoje falando com os irmãos.

Assim, a cada dia que se passa, nossa vida vai tomando rumos inimagináveis até o dia anterior.

Todas as decisões do seu passado fazem de você o que você é hoje.

E, da mesma forma, todas as decisões que você tomar hoje irão construir o seu amanhã.

Nossos labirintos de portas se entrelaçam

Existe uma peculiaridade similar no funcionamento de nossos labirintos de portas:

Eles se entrelaçam e interagem com os das pessoas ao nosso redor.

Seria fácil se todas as decisões que tomamos dissessem respeito apenas a nós mesmos...

O problema é que devido a esse entrelaçamento, as decisões que tomamos não afetam somente a nossa vida: Na verdade, cada decisão que tomamos no dia a dia, tem reflexos na humanidade, e efeitos que se perpetuam pela eternidade...

Nesse sentido, não podemos mensurar os efeitos de nossas decisões mal-tomadas...

Nossa vontade x Vontade de Deus

Deus nos ama a cada um de nós de maneira única, e cuida para que sempre que possível, nós avancemos pela porta correta, apesar de nossas vontades e de nossos egos tenderem a indicar outras portas.

Só Deus tem condições de saber o que é melhor para a minha vida, para a sua vida, e para a vida de toda a humanidade, e só Ele tem condições de orquestrar os bilhões de decisões tomadas todos os dias por toda a humanidade, antevendo os reflexos de cada uma dessas decisões no presente e na eternidade.

Deus não desiste de nós

E quando assim mesmo abrimos a porta que não era a melhor para nós, Deus não desiste de nós. Pelo contrário, Ele faz igual o nosso GPS:

Ele “recalcula a rota” e tenta continuar a nos guiar para o centro de sua vontade.

É lógico que a cada porta errada que abrimos por seguirmos o nosso próprio ego, temos que arcar com as consequências de nossas decisões, muitas vezes com feridas e sequelas que nos acompanharão por toda a vida.

“Deus, por que isso só acontece comigo!”

Quem já não extravasou sua angústia desta forma?

Muitas vezes, ficamos frustrados, e às vezes até bravos com Deus, por algo de ruim nos aconteceu.

Temos que ter consciência de que a escolha de portas erradas pode nos levar ao afastamento da vontade de Deus, e do plano original que Ele tinha para nossas vidas.

Temos que entender também que nem sempre a porta que nos parece correta, realmente é a porta correta no contexto de Deus e da eternidade.

O NOSSO PRISMA X PRISMA DE DEUS

Deus é eterno, onipresente, onisciente e onipotente, enquanto nós homens temos nossa percepção dos acontecimentos limitada pelo tempo e pelo espaço.

É como se fossemos amebas colocadas sobre uma lâmina de laboratório:

nossa percepção de mundo seria limitada quando muito, a alguns centímetros de vidro.

Por sua vez, a percepção de Deus se estende não só por todo o planeta, mas também por todo o universo!

Ao tentarmos olhar as coisas pelo prisma de Deus, fica mais fácil entender, ou pelo menos não se revoltar com Deus, com relação as situações aparentemente “injustas” que às vezes temos que enfrentar, como uma doença, a morte de um ente querido, a perda de um emprego.

Desafio de hoje

  • Cuidado para não dar de cara com a porta: Aprenda a escolher as portas certas para a sua vida

  • Exercite a sua fé: Experimente colocar cada aspecto de sua vida, cada tomada de decisões, seja pequena ou grande, diante de Deus.

  • Mude de paradigma: Pare de dizer “Deus eu preciso disso” . Aprenda a dizer “Seja feita a Tua vontade”.

  • Confiança: Aprenda a confiar que Deus está com você, que Ele te ama e te quer bem, e sabe melhor do que ninguém o que está fazendo.

  • Abandone o “Hardy” que vive dentro de você: Pare de murmurar e se lamentar quando algo não aconteceu conforme a sua vontade

  • Passe a direção para Deus: Deixe Jesus assumir o trono da sua vida, destronando o seu “EU”.

Versículo de hoje

“Não se vendem dois pardais por uma moedinha? Contudo, nenhum eles cai no chão sem o consentimento do Pai de vocês.” Mateus 10:29

#Reflexão #Mensagem #Deus #Decisões

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes